segunda-feira

5

abril 2010

1

COMMENTS

Balanço do SXSW 2010

Written by , Posted in Música

A leitora Maria Bocayuva foi ao festival South By Southwest, no Texas, e enviou suas fotos e relatos para serem publicados aqui no URBe. Conta aê, Maria:


Bem vindos ao SXSW: estação rodoviária de Austin, Texas
fotos e texto: Maria Bocayuva

Todas as bandas que brotam no mundo virtual, espalhadas por blogues de musica, estavam reunidas no SXSW. O festival é o mundo real do Hype Machine.


Born Ruffians

Como vivi cinco anos em Vancouver, no primeiro dia resolvi ir direto para a tenda canadense. As duas bandas que mais curti foram You Say Party, We Say Die e Born Ruffians . Dei um pulo na sala onde o apresentador Nardwar estava mostrando o vídeo de uma das entrevistas mais surpreendentes da vida do Pharell Williams.

Parti para o Fader Fort, tenda da revista Fader, onde a fila estava imensa. Tive a sorte de chegar na hora que os Local Natives ainda estavam tocando, os caras são muito bons.


Produtos e fãs tirando fotos com o Gagakirise

Do Canadá fui para o Japão. Entrei no quintal de uma casinha pequena com um som experimental, pesado. A dupla Gagakirise simplesmente sabe o que está fazendo. Vale a pena conferir se você curte um punk metal. O Japão teve presença forte no SXSW.


The Golden Filter

Não lembro mais o que que era noite e o que era dia, passeando pelas ruas que estavam fechadas para carros, ouvi o som da música chamada Solid Gold e me empolguei, não sabia que a bandinha eletrônica Golden Filter estaria tocando no Emo´s.


WhoMadeWho

Estávamos indo para esse bar para ver o grupo dinamarquês WhoMadeWho. Nunca vi um show tão manerio na minha vida. Os caras fazem uma música chocante, o som varia de rock psicodélico para pop eletro-synth.

Tinham me falado que o Matias Aguayo ia tocar logo após, não sabia muito bem qual era a dele e para ser sincera, não quis ficar até o final. Parece que “RollerSkate” é maneirinha, mas o show dele, nada imperdível.


No palco com Esau Mwammaya, do The Very Best

Fui direto para o outro palco esperar The Very Best, que sacudiu a plateia inteira até o final, quando eles deixaram todo mundo subir no palco. Nunca participei de um show tão alegre. Parecia que estava no Brasil.

Um dos prazeres que tiver foi de conhecer um trio muito bacana, os DJ´s Flosstradamus e a irmãzinha de um deles, a artista MC KidSister. A fama que estão tendo não subiu a cabeça e além de fazerem uma música irada foram as pessoas mais simpáticas que conheci durante o festival.



Parque de diversoes da Mad Decent

A Mad Decent, produtora do Diplo, simplesmente montou um parque de diversões no quintal do Centro Cultural Mexicano de Austin. A dupla Glass Candy tocou e a noite rolavam umas raves secretas, onde a coisa que mais me surpreendeu não foi o som, mas as artes visuais que estavam sendo projetadas nas paredes. O artista Juan Riviera, criador de DEMONBABIES, é um talento.


A dupla Sueca First Aid Kit tocaram sua versão para “Tiger Mountain Peasant Song”,do Fleet Foxes.

A banda Fool’s Gold no palco do Emo’s. Os caras mandam muito, fazem um som das arábias, com um gingado meio afro-pop, “Surprise Hotel” é bem boa.

Edo VanBreeman do Brasstronaut, banda canadense que faz um jazzy-pop com guitarra, piano e sax. Os caras tão explodindo lá fora.

Valeu, Maria!

Deixe uma resposta

1 Comment

  1. akminarrah

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: