segunda-feira

24

agosto 2009

12

COMMENTS

5 motivos para ignorar a lista da Pitchfork

Written by , Posted in Urbanidades

Semana passada o superestimado Pitchfork (10 em mapear o hype, rosca em análises musicais) publicou um ranking com as 500 principais músicas da década que se encerra, abrangendo de 2000 a 2009.

Aqui vão cinco motivos para você não peder seu tempo lendo a chamada P2K:

1 – Sério mesmo? Ler 500 resenhas sobre músicas individuais?

2 – Listar a barbaridade de 500 músicas de um período tão curto dá no mesmo que não listar coisa nenhuma. O corte é frouxo demais. Mesmo nunca tendo se produzido tanta música na história, grande parte continua não sendo memorável. Quantidade não é qualidade.

3 – “Estou explicando pra te confundir”, nas palavras do grande Tom Zé, deve ser o lema do Pitchfork. Em nenhum outro lugar lê-se resenhas tão pedantes (com supostas boas sacadas, trocadilhos e invenções de nomes de gênero) que falam, falam e não dizem nada. Essa lista não é diferente. Não é por acaso: o Pitchfork fez fama como o saite que todos amam odiar.

4 – Apressada, claramente com o intuito de sair na frente na polêmica (lista sempre gera discussão), a lista saiu antes do fim da década porque eles não querem simplesmente compartilhar informação, querem te vender um produto. Não apenas a seleção tem um grande patrocínio, como as músicas estão sendo vendidas, separadamente ou em blocos, diretamente pelo saite.

5 – OK, lista é subjetiva e o Pitchfork faz da deles o que bem entender. Boa parte do top 20 não convence. Mas em que planeta a melhor música da década é “B.O.B”, do Outkast?! Sem ir muito longe, “Hey Ya” dá um banho nessa faixa.

Anúncios

Deixe uma resposta

12 Comments

  1. Anderson Segall
  2. Denis
  3. Bruno Natal
  4. fabiano ristow
  5. Bruno Natal
  6. Paulo
  7. Chico

Deixe uma resposta

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: