terça-feira

3

abril 2012

4

COMMENTS

Kassin analisa lacuna geracional na música brasileira

Written by , Posted in Destaque, Música

Intrigante:

“O que é ser produtor? Sou chamado de o produtor do momento, o moderninho e o não sei o que lá, mas, pô! Estou com 37 anos! [risos]. Não sou tão novo assim, né? Estou fazendo discos há duas décadas. O problema é que não tem outro! Há dez anos eu sou o moderninho! [gargalhadas]. E acho que não vai mudar muito. E, daqui a pouco, vou ser o moderninho de cabelos brancos! [risos]. É um pouco como a cena de hoje em dia. Se você analisar com certa frieza, a maioria dos artistas está acima dos trinta. O que é bem esquisito… Existem hoje algumas bandas no Rio em que os caras têm menos de vinte, como a Dorgas. Mas quando comecei, todos tinham menos de vinte! Há um problema de continuidade. Há um gap real. Mallu Magalhães, Romulo Fróes, Hurtmold e o Cidadão Instigado fazem parte de uma mesma geração e há, entre eles, uma diferença de idade de 20 anos!”

Ele continua suas análises, falando sobre outras questões da cena independente, como a falta de casas de show e no (cada vez mais capenga) jornalismo sobre música na grande imprensa na boa entrevista para o Banda Desenhada.

Deixe uma resposta

4 Comments

  1. Eduardo Albuquerque
  2. feudal

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: