Author Archives

quinta-feira

19

abril 2018

0

COMMENTS

A invasão dos fãs: o colapso da quarta parede e a tomada do palco

Written by , Posted in Digital, Música, Sem categoria

Há duas semanas, publiquei no Meio &  Mensagem o artigo “A invasão do fãs: o colapso da quarta parede e a tomada do palco”, tradução de um artigo que postei originalmente em inglês no meu Medium, em 2016.

O futuro da música ao vivo já chegou. É o mesmo de sempre: um grande talento, com grandes canções e capacidade de criar performances incríveis… Isso nunca mudará. A novidade é que a era da interação com os fãs começou para valer. E eles querem ir além do tradicional cartaz, que sempre rola nos shows de rock, onde lê-se: “deixe-me tocar/cantar [coloque o nome de uma música aqui] com vocês”.

O palco, logo menos, não será o único foco. Os artistas em ascensão estão reinventando o papel do fã. E eles também querem estar no palco.

Confira o texto completo nos links acima.

Anúncios

terça-feira

17

abril 2018

0

COMMENTS

Os trabalhos muito ‘black mirror’ de Dries Depoorter

Written by , Posted in Digital

Internet, privacidade, identidade nas redes sociais e vigilância. O que poderia ser uma sinopse de “Black mirror” é, na verdade, uma série de temas utilizados no trabalho do artista belga Dries Depoorter.

Baseado em Bruxelas, o cara, que já chamou atenção do TEDx e do SXSW, tem uns projetos ~muito black mirror~ mesmo, que poderiam se tornar roteiros da famosa série exibida pela Netflix.

Tinder In: Depoorter decidiu comparar fotos de pessoas aleatórios em duas redes sociais distintas, o Tinder e o LinkedIn. A princípio, o cara foi criticado por utilizar apenas fotografias de mulheres. Ele rebateu e explicou o motivo. “Usei meu perfil pessoal para realizar a pesquisa”, disse.

Sendo assim, sherlock, chegamos a duas conclusões. Depoorter é hétero e um stalker a nível artístico e acadêmico. Mas isso não é tudo. Ele também é o sortudo que vai exibir o resultado do stalk em galerias de arte em Paris.

Die with me: O nome é bem macabro e parece o título de uma funerária, mas é apenas um aplicativo criado por Depoorter. Disponível para download na Apple Store e no Google Play, o app só pode ser utilizado quando o usuário tiver menos do que 5% de bateria. A ideia é que você bata um papo uma pessoa aleatória do outo lado da tela, que esteja nessa mesma situação de sofrência.

Scratch Tickets: O bilhete é como uma raspadinhas, mas, diferente de oferecer prêmios em dinheiro, carros ou imóveis, o sortudo que encontrar o ticket premiado ganha mais 25 mil seguidores em redes sociais como Twitter e Instagram.

segunda-feira

16

abril 2018

0

COMMENTS

Poloneses regravam faixas do duo Robson e Olivetti

Written by , Posted in Música

Brasil e Polônia na mesma frase e, não, isto não é um artigo sobre futebol, Copa do Mundo ou algo que o valha. Trata-se de um encontro musical, digamos, “pouco usual” entre os dois países.

Isso foi possível graças ao duo Robson Jorge e Lincoln Olivetti — responsáveis por algumas das faixas memoráveis da MPB nos anos 80, como “Aleluia” e “Alegrias”, regravadas pelos músicos poloneses do canal, com pouco mais de 11 mil inscritos, “Janusz Wezuwiusz 3000”.

Acostumados a publicar covers no Youtube, os gringos tocam guitarra e baixo, e se aventuram por versões de músicas bem mais “recentes”, como “Dark necessities”, do grupo Red Hot Chili Peppers, e “Uptown funk”, de Bruno Mars.

quarta-feira

15

abril 2015

0

COMMENTS

terça-feira

14

abril 2015

0

COMMENTS

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: