segunda-feira

6

agosto 2012

0

COMMENTS

Transcultura #090: DJ JAK // 808

Written by , Posted in Imprensa, Música


foto: anendfor

Meu texto da semana passada da coluna “Transcultura”, que publico todas as sextas no jornal O Globo:

DJ gaúcho faz sucesso com mash-up de hit ‘Call me maybe’ com música do ExaltaSamba
por Bruno Natal

Hit do verão dos EUA, “Call me maybe”, de Carly Rae Jepsen, encontrou um par inusitado por aqui quando foi misturada com “Tá vendo aquela Lua”, do ExaltaSamba, no mash-up “Call me Lua maybe”. E virou sucesso. O autor da façanha é João Alberto Kolling, 28, de Novo Hamburgo.

Residente da edição porto alegrense da principal festa de mash-ups do mundo, a Bootie, JAK acredita que, mesmo sem o frescor de outrora, os mash-ups continuam relevantes.

— Misturando dá pra colocar na pista alguns sons que antigamente não combinavam muito com a noite, tipo AC-DC ou Trio Los Angeles. Sendo criativo, dá pra misturar aquela banda obscura dos vinis do seu pai com Lady Gaga.

Após conhecer os trabalhos de André Paste, João Brasil, FAROFF e Lúcio K, João Alberto foi atrás dos novos ídolos para saber como se tornar o DJ JAK.

— Consegui o MSN do André, e ele foi superbacana comigo, me ensinando a usar o programa Ableton Live e ouvindo minhas primeiras produções. Depois fui convidado a tocar na Bootie Rio, em 2010, o que acabou sendo o incentivo que faltava para incrementar minhas produções — diz.

Em seu repertório, JAK embola La Bionda com Talking Heads, Victor & Leo com Lady Gaga, Rage Against the Machine com É O Tchan!

— Os bons mash-ups nascem longe do computador, em papos com amigos ou viagens. É uma satisfação muito grande quando você canta uma música na sua cabeça, pensa no ritmo de outra, liga o computador, e a ideia se encaixa.

JAK publicou uma seleção on-line de seus maiores sucessos, a mixtape “Greatest hits”. Só que isso foi bem antes do lançamento de “Call me Lua maybe”.

Tchequirau

“Planet Rock and Other Tales of the 808” – Teaser 1 from You Know on Vimeo.

Dirigido por Arthur Baker, produtor do hino “Planet Rock”, do Africka Bambaataa, o documentário “Planet Rock and other tales of the 808″ conta a história da bateria eletrônica que mudou o rumo da música eletrônica, a Roland TR-808.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: