segunda-feira

12

setembro 2011

0

COMMENTS

Transcultura # 060: Moluscontos, "Crave You"

Written by , Posted in Imprensa

Meu texto da semana passada da coluna “Transcultura”, que publico todas as sextas no jornal O Globo:

O estranho universo de Molusconto
por Bruno Natal

Nas palavras do próprio criador, a definição é a seguinte: “contos mirabolantes, surreais e ilógicos, um grande apanhado de situações bizarras transferidas para um micro cosmos de sexo, drogas e diversão. O universo dos vinte e poucos anos”. Inicialmente um blog feito para aliviar o estresse do dia a dia do ex-publicitário Ulisses Oliveira, as histórias absurdas do Moluscontos ganharam visibilidade quando passaram a ser contadas em formato áudio visual.

– Fui desanimando do blog escrito porque me sentia meio solitário ali, com aquelas histórias. Percebi uma certa “preguiça” na maioria das pessoas para leitura. Foi quando resolvi gravar os vídeos. Entrei em contato com uma galera para me ajudar, queria fazer dramaturgia com os contos. Como ninguém retornou, vesti a máscara e resolvi contar histórias para uma câmera – conta Ulisses. – Audiovisual seduz, a pessoa se projeta com mais facilidade nas situações através desse formato. Não é mais fácil produzir vídeo. Tenho muito trabalho de edição, toma um tempo danado.

A produção é simples, focada no Molusco, um sujeito vestindo uma máscara de lucha libre, que conta os causos mais insólitos direto para câmera, num carioquês repleto de gírias e tiradas engraçadas, embalado por uma trilha sonora caprichada. Títulos como “Ninfetaminas”, “Malditos arquitetos” e “A dura” dão ideia do conteúdo.

Somados, os 15 contos gravados até hoje totalizam 700 mil visualizações. É um número alto, especialmente considerando-se que alguns deles chegam a ter 24 minutos, não é fácil segurar alguém na rede por tanto tempo.

– Produzo tudo sozinho. Convido amigos pra participar, mas eles nunca tem tempo. Tento manter o ritmo de um vídeo a cada 20 dias, mas como Moluscontos ainda é no amor, acabo priorizando que me dá retorno, por isso, às vezes demora um mês, 40 dias para sair um conto novo. Tenho muita história ainda pra gravar. Gostaria de lançar um Moluscontos por semana. Mas para isso, seria necessário viver disso – explica Ulisses.

Apesar de focado em histórias de jovens, o autor tem 38 anos.

– Meu público vai de 18 a 40 anos, recebo emails do mundo todo, de brasileiros que se divertem com os vídeos. Achei que fosse esbarrar com alguns conservadores xiitas, mas nem rolou. Fico feliz, pois vejo que agrada à maioria que assiste. Os contos são retalhos do que vivo e vejo no mundo, adaptado ao meu micromundo, sem amarras ou censuras. São doses de descaralhamento com uma pitada de bom senso.

Fica a dúvida: se a identidade não é secreta, pra quê a máscara?

– Porque sou tímido – explica ele. – A máscara é uma forma de me preservar. É comum as pessoas confundirem autor e personagem. Vira e mexe estou em reuniões importantes. Achei prudente a máscara, que acabou virando uma marca. Futuramente terei uma exclusiva do Molusco.

Tchequirau

Esses dias “Crave You” do Flight Facilities ressurgiu aleatoriamente no iPod, depois num blogue e no aplicativo do Hype Machine, do nada. Como é boa essa música: (e ainda tem o mashup do Aeroplane dessa música com com Friendly Fires)

Anúncios

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: