público Archive

quarta-feira

22

setembro 2010

10

COMMENTS

Queremos Belle & Sebastian no Rio!

Written by , Posted in Urbanidades

Após o sucesso da ação pra trazer o Miike Snow para o Rio, agora vamos tentar o Belle & Sebastian (falei que esse era o assunto), dia 12 de novembro, no Circo Voador.

Acesse queremosbasnorio.com.br e saiba como participar. E voa, porque os ingressos reembolsáveis estão evaporando!

sexta-feira

17

setembro 2010

1

COMMENTS

Miike Snow no Rio: é nessa segunda, dia 20!

Written by , Posted in Música


A revista Swede Beat entrevista Pontus Winnberg, do Miike Snow

Desde que a ideia do próprio público viabilizar o show do Miike Snow no Rio foi lançada, a repercussão foi grande.

Com a hora do show se aproximando, O número de pessoas na página da ação e na do evento do Facebook e no ListaAmiga vai crescendo, as matérias sobre o formato continuam saindo (no Estadão, em São Paulo, e em blogues no Brasil e em Buenos Aires).

O Multishow preparou uma página especial com clipes e letras do Miike Snow, mais um dos 60 cariocas empolgados, Marcio Kabke, tomou a frente e fez um hotsite especial para o show, reunindo todas as infos indispensáveis.

Tá ficando quente. Essa segunda-feira promete. Garanta o seu ingresso.

sexta-feira

3

setembro 2010

1

COMMENTS

Radiohead do público

Written by , Posted in Música, Uncategorized

Filmado por fãs tchecos durante uma apresentação da banda em Praga, o DVD do show montado com as imagens captadas pelos público ficou bacana e impressionou tanto os integrantes do Radiohead que eles liberaram a master do áudio do show para sonorizar o projeto.


Trailer

“Fãs tchecos?”, você pode estar se perguntando, “já ouvi falar de algo assim antes”. Pois é, o Projeto Raindown, de um brasileiro, fez a mesma coisa com o show do Radiohead em São Paulo, só não ganhou a benção oficial da banda.

Normalmente, a referência mais citada para esse tipo de projeto é o “Awesome! I Fucking Shot That”, do Beastie Boys, de 2006. O que raramente se lembra foi que o Skank fez isso muito antes, no clipe de “Balada do Amor Inabalável”, de 2000.

Indo totalmente contra a proposta inovadora do vídeo, a página oficial da banda mineira no YouTube não autorize que o clipe seja reproduzido em outros saites, o que ajuda a explicar porque não costuma ser citado como exemplo.

terça-feira

31

agosto 2010

3

COMMENTS

sexta-feira

27

agosto 2010

57

COMMENTS

Miike Snow no Rio: CONSEGUIMOS!

Written by , Posted in Música, Urbanidades


arte: Filipe Mustache

Que alegria poder escrever esse título!

Compre sua entrada pelo preço único de R$50.

Presentes na escalação dos principais festivais do mundo, uma das banda que mais remixam e é remixada, abaixo estão os detalhes da missão que foi confirmar o show do Miike Snow no Rio.

Hoje em dia diversos shows internacionais vem ao Brasil – mas não ao Rio. O motivo alegado é simples e sempre o mesmo: desinteresse do público. É triste ouvir isso.

Acreditando que há sim um público interessado na cidade, semana passada, cansados de esperar, eu, Tiago Lins, Felipe Continentino, Pedro Seiler e Lucas Bori, resolvemos tentar fazer algo pra mudar essa situação.


“Animal”

Com a colaboração de 60 cariocas e do apoio da Tecla Music, Grupo Matriz, da produtora Das Duas e do canal Multishow, nós conseguimos! Aprendemos muito nessa última semana, sofremos com as mudanças de data, mas o que interessa é que o show está confirmado.

O Miike Snow queria tocar no Rio. Porém, o show não era confirmado porque ninguém quis arriscar pagar o custos da banda, um cachê de US$ 8 mil + 12 passagens RJ-SP, R$ 2.980 de hospedagem, alimentação e transporte, totalizando, com o dólar no valor de hoje, um valor arredondado de R$ 20 mil*.

Procuramos a produção do Circo Voador e propusemos pagar os custos da banda se eles assumissem os custos da casa (limpeza, segurança, funcionários, aluguel de equipamentos) e dividíssemos o valor do ingresso depois de descontar 5% da bilheteria relativo ao ECAD. Eles toparam.


“Cult Logic”

Por email, organizamos uma campanha entre amigos para rachar os custos e viabilizar a vinda da banda. Nascia o “Miike Snow no Rio”.

Distribuímos o valor total em 100 unidades de R$ 200. Cada um que pagasse teria direito a um ingresso e, com todas as unidades vendidas, o show estaria garantido (se não fossem vendidas todas as cotas, não haveria show e o dinheiro seria devolvido).

Vencida essa primeira etapa, começaria a venda de ingressos. Com 800 vendidos todos que compraram uma unidade teriam dinheiro devolvido e assistiriam o show de graça. O prazo para confirmar com a banda era curtíssimo, menos de um dia. Mesmo assim, o objetivo foi cumprido em tempo recorde.


“Black & Blue”

Não apenas 60 unidades evaporaram, como a empresa de music branding Tecla Music, Grupo Matriz e Das Duas e o canal Multishow apoiaram a mobilização e diminuíram o risco de quem pagou R$200. Agora precisam ser vendidos apenas 480 ingressos para conta empatar.

A motivação não é ganhar dinheiro com o show, embora isso possa acontecer. Nossa vontade é tirar a cidade da inércia. É quebrar este círculo vicioso (e viciado) segundo o qual o Rio não teria público que justificasse a vinda de artistas que não sejam consagrados.


“Sylvia”

Por isso quanto mais gente engajada no projeto, mais forte ele fica, em termos de repercussão na mídia, capacidade de atrair público e sucesso. O Rio nunca precisou disso, mas agora nossa força como público se faz necessária.

Isso não é campanha de nada, mas sim uma iniciativa de pessoas com vontade de continuar vivendo numa cidade interessante e heterogênea e relevante internacionalmente.

* O valor de 20.000 é um estimativa do custo máximo, por isso o valor arredondado, pois há pequenas variações no preço das passagens, por exemplo. Ao fim do evento acertaremos com os participantes o custo realizado, que se for menor, será reembolsado mas se for maior ninguém precisará pagar a mais.

%d blogueiros gostam disto: