moo Archive

quinta-feira

10

setembro 2015

0

COMMENTS

Transcultura #170: Daniel Maloso

Written by , Posted in Imprensa, Música

danielmaloso

Texto originalmente publicado na “Transcultura”, coluna que publico todas as sextas no jornal O Globo.

Atração da festa Moo, o DJ mexicano Daniel Maloso mostra seus sons preferidos
Ele listou cinco músicas ‘com muito groove’, que deve tocar nesta sexta, na The Week
Por Bruno Natal

Hoje tem mais uma edição da Moo, dessa vez na The Week (Rua Sacadura Cabral, 135). Os DJs Diogo Reis e Badenov vão receber o mexicano Daniel Maloso (pra fazer um live) e o francês Ivan Smagghe. Pra explicar a atmosfera da noite, Maloso listou um top 5 da sua apresentação, será, segundo ele, “rústica, visceral, imperfeita, mas com muito groove”.

1) “Lo Mas” – Daniel Maloso – “Música nova com a qual abrirei meu set. É uma espécie de house punk com elementos ácidos de um Roland 303”.

2) “Clapman” – Daniel Maloso e Thomas Von Party – “Uma colaboração com meu amigo Thomas Von Party, gerente do selo Turbo e irmão de Tiga. É uma sátira ao herói da pista de dança”.

3) “Family stone” – Manueles – “Single do meu novo projeto Manueles, que é uma colaboração com meu irmão Felipe. Baixos inspirados em electro-funk com adições de guitarras espaciais e vozes “funky” melodiosas.

4) “No doy nada” (Live Acid Version) – Daniel Maloso – “Uma re-interpretação de uma das minhas músicas preferidas para tocar ao vivo.

5) “Coliseos” – Daniel Maloso – “Essa só saiu como bonus digital do EP “Hijos de Jose”. Música com vida forte no meio de synths monofásicos e vocais rítmicos e viscerais”.

sexta-feira

6

março 2015

0

COMMENTS

Transcultura #160: Pete Hebert e Dicky Trisco na Moo

Written by , Posted in Imprensa, Música

transcultura_petehebert

DJs britânicos são atração da versão ‘mini’ da Moo
Festa acontece hoje no hotel Pestana, com Pete Herbert e Dicky Trisco
por Bruno Natal

Ainda uma das festas mais bacanas da cidade, a Moo tem realizado edições num formato reduzido, as (mini) Moo. Hoje acontece mais uma, na cobertura do hotel Pestana, em Copacabana. Mantendo a tradição de receber atrações internacionais, são os DJs e produtores britânicos Pete Herbert e Dicky Trisco que fazem o som da noite, ao lado dos residentes Diogo Reis, Badenov e Vitor Kurc.

A edição celebra também o lançamento do primeiro EP do selo Mareh Music, sediado em São Paulo. “Mareh 001” inclui a faixa “Disco chocolate”, da dupla que se apresenta na noite, além de “Nerve control”, do nova-iorquino Eric Duncan, atração de uma edição anterior da festa.

Além de disponível para download, o EP foi lançado em vinil, com distribuição na Europa, EUA e Japão. Sócio da Mareh, que organiza também festas disputadas pelo litoral brasileiro, Guga Roselli conta que o selo lançará produções de artistas nacionais.

— Os próximos nomes incluem a dupla Selvagem, formada por Millos Kaiser e Augusto Olivani, e Vitor Kurc — revela Roselli.

Herbert volta ao Rio depois de ter tocado aqui em 2009, numa outra edição da Moo.

— Só toquei no Rio naquela vez e foi um festão, gente legal e uma atmosfera ótima. Vamos fazer um set nos revezando a cada música. A ideia é tocar disco, house, balearic, techno e qualquer outra coisa que der vontade conforme a noite avançar. Assim que é divertido — garante ele.

Segundo Herbert, a faixa lançada pela Mareh reflete boa parte de suas experiências nas pistas.

— Começamos a trabalhar nessa faixa em meio às festas de fim de ano organizadas pela Mareh, em 2013, então a produção é completamente influenciada pela experiência nesses eventos. Nós também começamos nosso próprio selo, Paradise Row, com músicas que tentam capturar essa mistura de pessoas e diferentes estilos num lugar só.

segunda-feira

2

março 2015

0

COMMENTS

sexta-feira

9

janeiro 2015

0

COMMENTS

Transcultura #156: Magma e Moo

Written by , Posted in Imprensa, Música

transcultura_moo_magma

Texto da de hoje “Transcultura”, coluna que publico todas as sextas no jornal O Globo.

As festas Magma e Moo agitam as pistas do fim de semana
Magma celebra house e techno enquanto Moo, em edição ‘mini’, traz o DJ americano Eric Duncan

por Bruno Natal

O fim de semana marca um encontro de nomes novos e estabelecidos da música eletrônica carioca. Juntas, as festas Magma (hoje) e Moo (sábado), repletas de atrações, dão continuidade a tradição da boa pista, as vezes tão difícil de encontrar na cidade.

Hoje, o coletivo Magma, que além da festa produz um programa de rádio semana on-line, junta os amantes do house e do techno no Vidigal, na Oficina do Jô, de graça

— Buscamos música para abrir os ouvidos e fazer o corpo derreter — conta Nicholas de Lucena, DJ e um dos criadores da festa. — Apostamos em boas surpresas que surgiram ano passado, como a carioca Hollanda e a paulistana Tati Pimont, além dos residentes SVRIN, Nico e a_hank.

Em edição reduzida, num espaço menor e com ingressos limitados, a Mini Moo acontece, sábado, no Cais da Imperatriz, na Gamboa e além dos residentes Diogo Reis e Badenov, tem o nova-iorquino Eric Duncan, da dupla Rub N Tug, como atração.

— Os sets do Eric Duncan são contagiantes e muito animados — explica Bruno Guinle, um dos fundadores da festa. — O Diogo e o Badenov também estão cheios de surpresas no case, além de clássicos das pistas da MOO e três re-edits que lançamos e estão disponíveis para download no Soundcloud da festa.

Tchequirau

Com influência da Motown, a dupla inglesa Slow Club deixou para trás o nu-folk pelo qual ficaram (des)conhecidos nos dois primeiros discos e finalmente emplacaram. Ouça “Tears of Joy”.

sábado

12

fevereiro 2011

1

COMMENTS

%d blogueiros gostam disto: