economia Archive

sexta-feira

24

junho 2016

0

COMMENTS

Brexit e uma aula de história de 1977

Written by , Posted in Urbanidades

Em 2007, em Londres com uma bolsa Chevening oferecida pelo British Council para cursar um mestrado em documentários na Goldsmiths, University of London, o primeiro trabalho de grupo foi fazer um curta em dois dias (brigando com o Avid e saudoso do ainda existente Final Cut) para fazer parte de um projeto maior sobre os 30 anos da Batalha de Lewisham.

A batalha campal se deu durante uma marcha das ultra-direita British National Front (BNF) e National Party (NP) que ia de New Cross (onde fica a Goldsmiths) a Lewisham (logo ao lado), bairro de imigrantes e lugar frequente de embates com militantes de esquerda.

Nesse dia específico a All Lewisham Campaign Against Racism and Fascism (ALCARAF) se organizou para fazer uma contra-marcha e o pau cantou pesado quando os dois movimentos se encontraram.

Foi um marco de resistência importante no enfraquecimento da BNF e NP. O mundo da música também se uniu contra esses partidos em eventos como o Rock Against Racism.

Para nosso capítulo no projeto de preservação da memória desse dia, fomos conversar com Morgan O’Brien, imigrante irlandês, morador da região e um membro da Social Workers’ Party (SWP) na época. Em seu relato, simples e direto, ele explica como a crise econômica esteve diretamente relacionada com a ascenção do racismo e xenofobia na Londres de 1977.
Nem lembrava mais desse vídeo direito.

E eis que quase 10 anos depois, com a decisão do Reino Unido de deixar a União Européia (motivada principalmente devido a crise econômica), vale a pena assistí-lo mais agora do que quando foi feito.

segunda-feira

3

novembro 2014

0

COMMENTS

Doc-curtas explicam a economia

Written by , Posted in Destaque, Urbanidades

wetheeconomy

Com participações de Werner Herzog, Sarah Silverman, Amy Poehler, Maya Rudolph, um dos assuntos preferidos do recém terminado período eleitoral, conceitos econômicos são explicados de maneira sucinta em 20 vídeos curtos no projeto “We The Economy”.

No canal do projeto no YouTube tem ainda mais vídeos, como esse abaixo, em que o documentarista Morgan Spurlock explica as origens do projeto e sobre seu curta, “Cave-O-Nomics”, que abre o primeiro bloco, chamado “O Que É A Economia?”.

terça-feira

15

novembro 2011

2

COMMENTS

Uma volta pelo #OccupyWallSt

Written by , Posted in Destaque, Imagem, Urbanidades

Nessa segunda passei pelo Occupy Wall Street e dei uma volta por lá para ver de perto. Impressionante o que está acontecendo aqui em Nova York. Sem saber, visitei a manifestação na última noite antes da invasão da polícia desmontar o acampamento no parque Zucotti.

terça-feira

9

agosto 2011

11

COMMENTS

BlackBerry Messenger, redes sociais e os tumultos em Londres

Written by , Posted in Urbanidades

“Everyone from all sides of London meet up at the heart of London (central) OXFORD CIRCUS!!, Bare SHOPS are gonna get smashed up so come get some (free stuff!!!) fuck the feds we will send them back with OUR riot! >:O Dead the ends and colour war for now so if you see a brother… SALUT! if you see a fed… SHOOT!”

Os tumultos em Londres, iniciados após a morte pela polícia de um rapaz armado, espalharam-se para além de Tottenham, estão fortes em Hackney (onde morei), Lewisham (ao lado de onde estudei) e Peckham.

Liderados por adolescente de baixa renda, chamados hoodies por andarem sempre com casacos de gorro escondendo o rosto, os eventos são reflexo do corte de verba para os centros comunitários para jovens, decisão equivocada e que deixa lições para todos, inclusive no Brasil.

A mídia foi rápida em atribuir a velocidade com que os tumultos se espalharam a redes sociais (deve haver um botão com essa frase pronta nos teclados das redações), citando bastante Twitter e Facebook. Acontece que enquanto a polícia monitorava as redes, dessa vez esses não foram os canais principais.

Com baixo custo em relação ao iPhone, o BlackBerry, aparelho utilizado por 37% dos jovens londrinos, tem sido a ferramenta mais utilizada para comunicação. Além da rede de mensagens instantâneas gratuita conhecida como BBM (BlackBerry Messenger), pesa a impossibilidade de serem traceados em tempo real pelas autoridades.

Ano passado estudantes protestaram nas ruas, esse ano esquentou ainda mais. As coisas andam mesmo borbulhando na Inglaterra. E a crise está só começando.

sexta-feira

20

maio 2011

10

COMMENTS

Revolução no dos outros é refresco

Written by , Posted in Urbanidades


fotos: El Pais

Ao contrário das revoluções por democracia no norte da África e nos países arábes que receberam ampla cobertura da imprensa mundial, as manifestações em Madri são tratadas como nota de rodapé nos veículos de comunicação, mesmo com o hashtag #spanishrevolution frequentando os TTs do Twitter sem parar.

Revolução boa é lá longe. Quem tem medo do que? De quem?

Chamado Democracia Real, a mobilização é apolítica apartidária, capitaneada por jovens em busca de melhores condições de vida – a Espanha anda numa pindaíba braba, com 45% dos jovens desempregados em algumas regiões. As manifestações se espalham pela Espanha (praça Catalunya tomada) e pelo mundo, com espanhóis se juntando em frente as embaixadas.

A ocupação da praça (sempre a praça) Puerta del Sol, em Madri, iniciou-se dia 15 e não tem hora pra acabar. Ou melhor, tem: domingo tem eleições na Espanha e por lei manifestações são proibidas a partir desse sábado. Vem coisa quente por aí.

Enquanto isso, aqui no Brasil, confunde-se crescimento econômico – acesso ao crédito e posterior escravização pelos bancos – com crescimento social – educação, cultura, que poderiam gerar movimentos como o espanhol.

A estrada é longa, e como é. E esse silêncio todo é inspirador.


Live TV : Ustream

%d blogueiros gostam disto: