dizzee rascal Archive

segunda-feira

21

janeiro 2013

0

COMMENTS

Dizzee Rascal, “Bassline Junkie”

Written by , Posted in Destaque, Música

Agora sim, Dizzee, de volta as raízes. Assim que se fala.

segunda-feira

31

maio 2010

4

COMMENTS

Afrikan Boy, Dizze Rascal, M.I.A. e o grime

Written by , Posted in Música

Nigeriano radicado em Londres, Afrikan Boy é protegido da M.I.A., que o conheceu através da música “(one day I went to) Lidl”, em que relata o dia que foi pego roubando num supermercado popular da rede alemã Lidl, muito presente nos bairros de imigrantes.

Apesar de boa, essa “Lagos Town” perdeu um pouco da aspereza típica do grime, algo similar com o que vem acontecendo com a música do ícone do gênero Dizzee Rascal, que no caminho até o topo das paradas trocou o peso de “Sirens” ou “Fix Up Look Sharp” pelo brilho de “Dance Wiv Me” e “Bonkers”.

É um processo natural, não vai aqui nenhum julgamento, apenas notando como acontece cada vez mais rápido. Dizzee levou três discos, Afrikan Boy já estréia amaciado.

Falando da M.I.A., semana passada a princesa do grime tocou o zaralho no Twitter. Insatisfeita com as incoerências entre seu discuro e seu estilo de vida apontadas numa reportagem giga da New York Times Magazine (vale muito a leitura), sem perceber o quanto isso é justamente o que a faz interessante, ela soltou o número da repórter na rede social e publicou trechos gravados da entrevista no seu blogue, junto com uma música nova chamada “Haters”, com a intenção de mostrar que suas palavras foram distorcidas (não funcionou).

E isso porque seu terceiro disco nem saiu. Depois de homenagear o pai em “Arular” e a mãe em “Kala”, dessa ela batizou o disco fazendo referência a ela mesma: “/ / / Y / ” . Com um título desses, o disco vai dar um nó na rede.

sexta-feira

7

novembro 2008

0

COMMENTS

quarta-feira

5

novembro 2008

2

COMMENTS

CH

Written by , Posted in Música

Como Calvin Harris não vem mais para o Planeta Terra, nesse final de semana em São Paulo, fique com a boa “Colours”.

Aproveite pra ouvir a participação de Harris em “Dance wiv me”, primeiro sucesso da estrela do grime Dizzee Rascal a realmente estourar além da cena e música onipresente no verão inglês.

Musiquinha estranha, que quando tocada bem alto (ou ao menos num bom fone) funciona que é uma beleza.

quarta-feira

5

novembro 2008

1

COMMENTS

Versão

Written by , Posted in Música

A versão do Dizzee Rascal e Chrome para “Thats not my name”, do Ting Tings, com várias adaptações na letra:

They call me blud
They call me rude bwoy
They call me oi
They call me mate
That’s not my name, that’s not my name, that’s not my name

They call me Maiyou
But I’m a fly you
They use the N word
Like it’s a game
That’s not my name, that’s not my name, that’s not my name

%d blogueiros gostam disto: