david bowie Archive

terça-feira

25

outubro 2016

0

COMMENTS

Assita Metallica acústico no Bridge School Benefit

Written by , Posted in Música

Bridge School Benefit URBe

O Metallica foi uma das atrações deste ano do festival anual beneficente Bridge School Benefit.  O evento, realizado em Mountain View, Califórnia, foi idealizado por Neil Young e sua ex-esposa, Pegi Young, e busca levantar fundos para a Bridge School, também fundada por Pegi, que atende crianças com sérias deficiências físicas e comunicativas.

O festival tem formato acústico e já recebeu artistas como David Bowie, Lou Reed, Sonic Youth, Tom Petty, Pearl Jam, R.E.M, Foo Fighters, etc.

Na edição de 1994, eu tava lá.

sexta-feira

1

abril 2016

0

COMMENTS

Tributo a David Bowie será realizado hoje em NY

Written by , Posted in Música

themusicofdavidbowie

Um grande tributo a David Bowie será realizado hoje na 12° edição do show “The Music of David Bowie”, no Radio Cty Music Hall, em Nova York. Atrações como Patti Smith, Cat Power, Michael Stipe, Perry Farrell, Blondie, Pixies, Flaming Lips e J Mascis são esperadas no evento, que teve todos os seus 2.800 ingressos esgotados em apenas duas horas.

O show poderá ser asssitido online, ao vivo, com a condição de uma doação mínima de R$12 para as entidades beneficentes envolvidas no projeto, dentre elas The GRAMMY Foundation, Sonic Arts for All! e The Melodic Caring Project.

Sabe quem também homenageou Bowie este ano? A Lorde. Esperemos que hoje a noite seja melhor.

Via Noize.

sexta-feira

26

fevereiro 2016

0

COMMENTS

“Unbound”: a InstaMiniSerie inspirada em “Blackstar”, de David Bowie

Written by , Posted in Imagem

Unbound InstaMiniSeries Blackstar David Bowie URBe

Com estreia marcada para dia 25 de Março, a InstaMiniSerie “Unbound” é inspirada na obra final de David Bowie “Blackstar“.

As criadoras Carolynn Cecilia e Nikki Borges obtiveram acesso ao conteúdo do disco antes mesmo do lançamento e produziram 16 episódios, cada um com 15 segundos, com base no clima, letras e arte do último disco de Bowie. Cecilia e Borges acrescentam dizendo que “a série não segue uma narrativa linear e foca em uma interpretação visual do disco”.

Os episódios de “Unbound” serão publicados às segundas, terças, quintas e sextas.

"UNBOUND: A ★ InstaMiniSeries” In the Fall of 2015, David Bowie gave us unique pre-release access to the music from ★ (pronounced ‘Blackstar’), his 28th studio album, allowing us to create our own visual interpretations of his songs, with no limits or preconditions on his part. Completed in December 2015, UNBOUND: A★InstaMiniSeries takes the audience on a journey of evocative images inspired by the moods suggested in the album’s music, lyrics and artwork. Each episode of the series is sure to capture the imaginations of all who experience it and will undoubtedly lead to endless speculation and discussion of meaning, metaphor and intention. We are honored to have had this opportunity and hope you'll join our 16 episode series, premiering February 25th. New episode every Monday, Tuesday, Thursday and Friday. Executive Producer: @InstaMiniSeries Director: @nikkiborges Music: @davidbowie Writer: @carolynncecilia Co-Producer: @lawrenceperyer Director of Photography: @joshuasterlingbragg Line Producer: @delaVega Associate Producers: @amandadelanuez @itscecfernandez Production Designer: @LezGolden Costume Designer: @Bodilicious Hair / Make Up Artist: @missy_mua Miss Clarkson’s Make Up Artist: Angie Elizalde VFX Production House: @heym1ster Dance Choreographer: @ofbonesdance, @hollyebynum Stunt Coordinator: @stuntmanpete Wire Rigger: @stuntworks Stunt Woman: @hellskitten29 Behind The Scenes: @a_madd Production Assistant: @clemencyforclem Special Thanks: @instalucas Protagonist: @tavitulle Lounge singer: Patricia Clarkson The Dancer: @rysak Woman at the Train: @Jayknowlest Young Boy: Jonah Herman Man in the alley: @Qdb_omg Woman in the red dress: @nikkiborges Drummer: Owen Riley-Duffy Older woman: Ching Valdes Anan Piano Player: @katiemorrmidd Dancer #2: @maks_wel18 Dancer #3: @katiemattar Dancer #4: @fulloutfarrish Dancer #5: @_ious Dancer #6: @felixs_journey Arm of man: @delaVega Woman in the audience: @amandadelanuez

A video posted by InstaMiniSeries (@instaminiseries) on

quarta-feira

27

janeiro 2016

0

COMMENTS

Tony Visconti e a produção do clássico “Heroes”

Written by , Posted in Imagem, Links, Música

Tony Visconti Heroes URBe

No último dia 20 a BBC divulgou uma versão estendida de uma entrevista com o produtor Tony Visconti, onde ele explica passo-a-passo como foi criado “‘Heroes'”, um dos maiores clássicos de David Bowie. O vídeo faz parte do programa “Music Moguls: Melody Makers”, da BBC Four.

Visconti mostra diferentes áudios isolados dos diferentes canais gravados para compor a faixa, desde o sintetizador de Brian Eno ao vocal emocionante de Bowie. E sublinha o fato de que eles aplicavam os efeitos direto na faixa, sem chance de desfazer, as decisões eram tomadas na hora da gravação, não na pós-produção.

terça-feira

12

janeiro 2016

0

COMMENTS

DEP: David Bowie, 1947-2016

Written by , Posted in Música

David Bowie

David Bowie, 1947-2016.

O dia começou com um susto, muito parecido para todos. Conforme cada um foi acordando, deparava-se com um feed (em qualquer rede social) tomado com a notícia da morte de David Bowie. Dias após lançar seu último disco e de completar 69 anos. Um dos gigantes da música, melhor, da arte fez sua passagem, mais cedo do que todos esperavam.

Sempre será cedo demais para um gênio desse porte. A contribuição de Bowie transcende o campo do rock ou mesmo da música (de Lou Reed, Velvet Undergrond e Iggy Pop a Kraftwerk e Brian Eno), espalhando-se pela moda, cinema, artes plásticas, com foi bastante falado nos últimos dias, é um verdeiro legado, sem exageros.

No entanto, chamou a atenção como sua morte tocou pessoas muito além dos fãs ardorosos ou centenas de celebridades que trabalharam ou conviveram com o Thin White Duke. Pessoas que não eram profundas conhecedoras de sua obra ou admiradores, falaram da influência de Bowie em suas vidas, revelando o impacto cultural que Ziggy Stardust teve no mundo inteiro. Mesmo que essa reafirmação não fosse exatamente necessária, vê-la, cristalizada, foi comovente. E abafou o já tradicional chororô de “agora todo mundo é fã”. Porque (quase) todo mundo é mesmo.

Mesmo quem imaginava Bowie como um artista distante, foi lembrando do vilão Jareth, the Goblin King do filme “Labirinto”, de dançar “Modern Love” ou “Let’s Dance” nas festinhas da escola nos anos 80 (e nas da adolescência, depois de adulto, de bodas…), de ouvir “Astronauta de  Mármore” no rádio (versão de “Starman” feita pelo Nenhum de Nós), de ficar curioso sobre  fixação de Christiane F. com suas músicas enquanto lia escondido dos meus pais sobre sua viagem ao fundo do poço através da heroína, do Wallflowers tocando “Heroes” na trilha de Godzilla, da emblemática interpretação de Kurt Cobain de “The Man Who Sold the World” ou das versões em português de Seu Jorge gravadas para “A Vida Marinha com Steve Zissou”.

De um jeito ou de outro, Bowie esteve sempre próximo. Não fui ao show de Bowie no Metropolitan, em 1997. O mais perto que estive dele foi mais ou menos nessa mesma época, quando olhava livros na lojinha do MoMA, em NY, e um amigo avisou: “o Bowie acabou de sair aqui da loja, você viu?”. Saí correndo, mas a porta rotatória atrasou minha saída. Cheguei a vê-lo de costas, dobrando a esquina, sumindo na multidão.

Transformando sua despedida em um último ato, Bowie foi artista até o fechar das cortinas. O cameleão mudou de cor uma última vez e agora é toda elas ao mesmo tempo. Obrigado, Bowie.

%d blogueiros gostam disto: