anos 90 Archive

quinta-feira

9

janeiro 2014

8

COMMENTS

Os MDs do Sany Pitbull, "Caixa de Pandora Vol. 1" (mixtape de raridades do funk dos anos 90)

Written by , Posted in Destaque, Música

SanyPitbull_MD

Por email, Sany Pitbull mandou um link com a seguinte explicação:

“Tirei 15 dias de ferias em dezembro e arrumando meu depósito encontrei uma caixa com mais de 500 disquetes de Mini-Disc e meu aparelho leitor de MD. É um material que eu usava pra tocar entre 1992 e 2003, quando o vinil deixou de ser nosso principal formato pra tocar. Era facil de gravar e editar e foi antes da invenção dos gravadores de CD, era prático.

“Durante mais de 10 anos eu gravei muita coisa: shows em favelas, gritos de galeras e etc. Com a chegada do CD esse material ficou praticamente sem valor (que loucura) foi descartado por todos os DJs. Muita gente apagou esse material ou jogou fora. Guardei tudo e confesso que nem me lembrava mais deste material. Enfim, quando dei de cara com toda essa história me emocionei a cada disquete que ouvia.

“Todas as vinhetas das equipes que toquei e também de outras equipes, inclusive as vinhetas dos programas da extinta rádio Imprensa, a primeira FM do Brasil a tocar funk e a principal mídia usada nos anos 80 e 90 pelas equipes, DJs e MCs. Encontrei gravações raríssimas. Postei na minha fan page que tinha encontrado e várias pessoas me pediram pra disponibilizar os sons, teve gente querendo comprar.

“Tá dando um trabalho danado, porque estou digitalizando tudo em tempo real, não da pra simplesmente ‘arrastar’ pra dentro do computador, tenho que ouvir os MDs um a um, gravar música por música e editar individualmente track à track. São mais de 500 horas de gravações. Serão 12 volumes da Caixa de Pandor, um por mês até o final do ano. Esse é o primeiro.”

E ainda tem uma montagem alternativa do “Chatuba de Mesquita”. Ouça o batidão.

As músicas:

01 – Abertura Caixa de Pandora
02 – MC Julayne – “Rap Fazenda de Inhaúma” (1996)
03 – “Montagem Vidigal” (1995
04 – MCs Luis Claudio e Cacau – “Rap da Imaginação (Dendê)” (1993)
05 – “Rap do Morro do Barroso e Morro do Pinto” (1993)
06 – “Montagem Rochelle Fleming (Love Itch)” (1993)
07 – “Montagem Shy-D Mixx” (1995)
08 – “Montagem Disco Dance Cruel” (1996)
09 – “Montagem União da Zona Sul” (1995)
10 – “Montagem Pá Pum ( Mano Brown)” (1997)
11 – “Montagem Morro da Otto” (1994)
12 – MC Mascote – “Rap Daniela Peres” (1997)
13 – Duda do Borel e Mr. Catra – “Uma Casa na Favela” (1999)
14 – “Montagem Disco Dance Poder” (1997)
15 – Mr. Catra – “Se Vier Mandado” (1994)
16 – MC Sapão – “Decepção (Eu sei Cantar)” (2003)
17 – MCs Garrincha e Julinho (1993)
18 – “Montagem Maracanã Praça Ilda” (1995)
19 – “Montagem Sta, Clara, Lido e Rocinha” (1995)
20 – “Montagem Ambulância” (1996)
21 – “Montagem Fadinhas” (1995)
22 – “Montagem Sapatinho” (1995)
23 – “Montagem Juramento” (1997)
24 – “Montagem Chatuba de Mesquita” (1996)
25 – MC Geleia – “Rap da Verdade” (1993)
26 – MCs Kunta e Tião – “Rap da Cruz Vermelha 2” (1996)
27 – “Montagem 5 minutinhos de Alegria” (1994)
28 – “Montagem Bonde da Pavuna” (1995)
29 – “Montagem Neguinho de Austin” (1999)
30 – “Montagem Piratas do Caribe” (1997)
31 – Mr. Catra – “Bonde do Justo” (1994)
32 – Mr. Catra e Duda do Borel – “Intro” (1999)
33 – “Montagem Reta Velha” (1996)
34 – “Montagem Rasteiro” (1996)
35 – “Montagem Pipos Sacode Rio e Niteroi” (1996)
36 – “Brasilian Medley” (1991)
37 – MCs Luis Claudio e Cacau – “Rap da Raquel” (1994)
38 – Força do Rap – “Rap da Traição” (1996)

Anúncios

quinta-feira

10

outubro 2013

2

COMMENTS

Lançamento: Rio Shock, "Rio Shock EP" (2013)

Written by , Posted in Destaque, Música

RIO SHOCK EP COVER

A lista de lançamentos feitos através do URBe esse ano só faz crescer. Já passaram por aqui Do Amor, Opala, Gabriel Muzak, Mahmundi, Maga Bo, Lucas Santtana, Trio Eterno e Ylana.

Hoje João Brasil apresenta seu novo projeto, Rio Shock, com referências da música eletrônica dos anos 90, funk, mashup, humor e sacanagem. Ele mesmo detalha a história:

“Quando voltei de Londres estava com a ideia fixa de montar uma banda, uma banda que tocasse funk carioca.

“Encontrei o Junior Teixeira, percussionista do Monobloco, em um show no Circo Voador que fiz com a Gaby Amarantos e falei com ele sobre o projeto.

“Ele se animou, o grupo então já tinha um percussionista. Precisava ainda de uma cantora e um MC. Mandei um email para o Mãozinha, produtor musical da Anitta, pedindo uma indicação de cantora, ele nem pensou duas vezes, falou que a Dannie era ótima, funcionava super bem em estúdio e tinha segurado um reveillon de Copacabana no peito com a banda do Marlboro. Não tive dúvidas, fiz o convite e ela adorou a ideia.

“A Dannie me apresentou o MC Sabará. Estava formado o corpo musical. Nós nos entrosamos muito bem, a energia rolou de cara, a gente se diverte muito juntos, o que para mim é fundamental para qualquer projeto.

“Recém-chegado de Londres, queria fazer um lance ‘Rio’, com a cara da cidade, algo que me representasse, representasse minha rua, minha cidade, minha história.

“Queria produzir um som que sintetizasse um momento muito feliz musical da minha geração, mas com um olhar para o futuro. Ouvi o disco o Disclosure e a resposta estava ali. Tudo fez sentido.

“Precisava misturar os anos 90, o som das matinês do Resumo da Ópera, boate que tanto dancei. Minha cabeça de ‘mashupeiro’ logo fez a conexão com o funk.

“Nesse processo, meu amigo Filipe Raposo, recém-saído da DPZ, Calzone Crew, veio trabalhar no mesmo local que eu. Ele adorou o projeto e começou a canetar, junto com a Raquel Alvarez, imediatamente, toda a referência visual.

“Um amante da cena eletrônica UK dos anos 90, como eu, ele ajudou a lapidar musicalmente o que seria esse som. BPM cento e vinte poucos e muitos, som boladão, divertido, dançante. Deep Baile. Shock.

“Sensualizar foi a primeira faixa. Eu escrevi a letra, gravamos e funcionou muito bem para todos nós.

“Tínhamos um caminho. A partir daí tudo fluiu. Fiz a letra e produzi ‘Quebrete’, dividi a letra de ‘Moleque Transante’ com a Dannie e o Sabará, que trouxe a gíria do Lins e fizemos uma ‘doidêra pura’ em Surreal.

“Tínhamos o EP, mandei para a Alemanha e masterizei com o Andreas que masteriza os albums da Man Recordings. Adorei o resultado. Levei para Som Livre, eles adoraram também e toparam lançar o projeto, inclusive em vinil.

“Estamos todos muito felizes e orgulhosos com o trabalho. Para mim isso é o mais importante. Já estamos ensaiando e possivelmente, nossa primeira aparição ‘ao vivo’ será na próxima festa Fodasse ou na festa do URBe, a que vier primeiro, rsrs. Estamos produzindo nosso primeiro vídeo, que será de ‘Quebrete’.

“Ah, Shock vem de ‘Shock de Monstro’.”

Ouça o “Rio Shock EP” abaixo:

sábado

28

janeiro 2012

0

COMMENTS

quinta-feira

4

agosto 2011

0

COMMENTS

Hits das pistas dos anos 90, acapella

Written by , Posted in Música

Aquele alô para as Bier Fests do Well’s Fargo!

Corona – “Rythm of the Night” (1993)
Haddaway – “What is Love” (1992)
Ace of Base – “All That She Wants” (1992)
Scatman (Ski-Ba-Bop-Ba-Dop-Bop) – Scatman John (1994)
Me & My – “Dub-I-Dub” (1995)
Axel Boys Quartet – “Dub-I-Dub” (1997)
Reel 2 Real – “I Like to Move It” (1994)
La Bouche – “Be My Lover” (1995)
2 Unlimited – “No limit”(1992)
Dr. Alban – “Sing Hallelujah” (1993)

sexta-feira

27

maio 2011

1

COMMENTS

De volta as rave dos anos 90

Written by , Posted in Música

As raves dos anos 90 foram duplamente homenageadas em clipes. Enquanto o Chase & Status fez um vídeo para “Blind Faith” com imagens na estética da época, o Friendly Fires fez uma versão alternativa para o clipe de “Live Those Days Tonight” com imagens encontradas no YouTube.

A nostalgia da década está só começando. Torcendo pra pegarem leve nas sirenes.

Via Guardian.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: