hype machine Archive

segunda-feira

10

dezembro 2012

0

COMMENTS

Transcultura #101: Cadu Tenório // Hype Machine Zeitgeist 2012

Written by , Posted in Imprensa, Música

Meu texto da semana passada da coluna “Transcultura”, que publico todas as sextas no jornal O Globo:

Estranha paisagem
Cadu Tenório leva improvisos eletrônicos ao festival Novas Frequências
por Bruno Natal

O inquieto Cadu Tenório divide-se entre vários projetos: da sonoridade extrema do Sobre a Máquina, o mais conhecido, com influências de drone e dark ambient, aos “devaneios catárticos” (palavras dele) do VICTIM!, passando por Santa Rosa’s Family Tree, Ceticências e Gruta, no qual, sem a banda, Cadu tem controle total do resultado.

Escalado para tocar no domingo no festival Novas Frequências, dividindo a noite com Hype Williams (nesta sexta-feira o evento recebe a estoniana Maria Minerva e, no sábado, a norte-americana Julianna Barwick e o espanhol Lenticular Clouds), Cadu teve que criar mais um projeto para apresentar. Como o festival somente escala atrações inéditas na cidade, montou um combinado com integrantes do Sobre a Máquina e Chinese Cookie Poets para mostrar as diversas facetas dos seu vários trabalhos, desta vez com seu nome próprio.

— Não consigo parar, ou não tenho conseguido, porque funciona como escape. Chego do trabalho e quase sempre resolvo tocar, é o que me acalma e tal. Com o passar dos anos consegui uma pequena estrutura pra gravar algumas coisas em casa, e dá no que dá — explica.

Cadu diz que não planeja, os projetos simplesmente acontecem. É como se fossem gerações espontâneas.

— Não sento e digo “agora vou montar um projeto novo”. Vou gravando as músicas e agrupo onde acho que elas se encaixam melhor. Em termos de projeto solo, Ceticências foi o primeiro nome com o qual gravei algo, anos atrás, e continua presente em algo voltado pra música eletrônica climática, porém apoiado em melodias simples. O Santa Rosa’s Family Tree é mais sujo, tem uma coisa de soturno e melancólico e lida com beats bem mais presentes. Talvez no futuro esses dois projetos se tornem tão próximos que vou preferir utilizar apenas o nome Cadu Tenório para lidar com beats mais pulsantes.

A sonoridade é algo que Cadu tem tanta dificuldade de explicar que preferiu dar uma “resposta única”, utilizada em todas entrevistas, segundo ele.

— A matéria-prima tento extrair do dia a dia, da sonoridade das coisas do cotidiano que ainda fico fascinado escutando. Dos climas também. O conceito “paisagem sonora” de Schafer e as explorações de Cage abriram muito meus horizontes.

E por trás de todo ruído, bate um coração romântico (ainda dentro da resposta padrão enviada por Cadu).

— Acho romântica essa ideia do improviso por cima do cotidiano, tentar seguir de alguma forma o som das coisas, estou sempre com um gravador de fita na mochila. Gosto de gravar a ambiência de locais variados do dia a dia com ele, acho que o som da fita enriquece muito a minha proposta, não é high fidelity, mas talvez esse seja o ponto. O clima pra mim é o mais importante em qualquer manifestação artistica, talvez tenha sido o que me atraiu mais em filmes de Tarkovsky e Kubrick ou nos thrillers e filmes de terror de que mais gosto. — completa.

Com os ingressos do festival esgotados, resta assistir à transmissão na página oficial (novasfrequencias.com), tentar a sorte na porta ou torcer para outra apresentação do Cadu.

— Não saberia dizer se esse show vai se repetir, pelo menos dessa forma.

Tchequirau

Saiu o Music Blog Zeitgeist 2012 do Hype Machine, listando os mais artistas e música mais comentadas nos principais blogues indie em 2012. A mulherada lidera, com Grimes em 1° e Lana Del Rey em 2°, seguidas pelo Hot Chip fechando o pódio.

terça-feira

10

janeiro 2012

0

COMMENTS

Os discos, música e artistas mais blogados em 2011 no Hype Machine

Written by , Posted in Destaque, Música

Listando os 50 artistas, discos e músicas mais comentados nos principais blogues, o Music Blog Zeitgeist 2011, organizado pelo Hype Machine, dá um bom panorama do que realmente está fazendo barulho, independente das vendas.

O top 10, sempre com surpresas:

Artistas

1 – Fleet Foxes
2 – Washed Out
3 – M83
4 – The Weeknd
5 – Bon Iver
6 – Toro Y Moi
7 – James Blake
8 – Radiohead
9 – Cults
10 – Beirut

Discos

1 – Bon Iver, “Bon Iver”
2 – Fleet Foxes, “Helplessness Blues”
3 – M83, “Hurry Up We’re Dreaming”
4 – PJ Harvey, “Let England Shake”
5 – tUnE-yArDs – “Whokill”
6 – Adele, “21”
7 – Girls, “Father, Son, Holy Ghost”
8 – The Decemberists, “King is Dead”
9 – James Blake, “James Blake”
10 – St. Vincent, “Strange Mercy”

Todo ano a lista vem com algum gracejo gráfico, dessa vez é um pôster em formato de mapa do tesouro com os principais artistas.

segunda-feira

9

maio 2011

1

COMMENTS

terça-feira

22

fevereiro 2011

3

COMMENTS

Ouça o novo disco da Lykke Li, “Wounded Rhymes”

Written by , Posted in Música

A loirinha está de volta. Há alguns dias da data oficial de lançamento de “Wounded Rhymes”, Lykke Li disponibilizou o disco inteiro para audição no Hype Machine.

Uma das favoritas da casa, a menina está mais agressiva, um som mais pesadão, mudando um tanto a direção sem perder a qualidade. Sempre bom ver (os bons) artistas fugindo do caminho mais fácil.

Lykke Li – Wounded Rhymes (Hype Machine Album Exclusive) by LykkeLi

sexta-feira

12

novembro 2010

0

COMMENTS

%d blogueiros gostam disto: