conheça Archive

sexta-feira

9

agosto 2013

1

COMMENTS

Conheça: Bemônio

Written by , Posted in Música

Bemonio

Quem: Bemônio
Ouça: “Ritos Iniciais”

O drone é ume estilo musical caracterizado pelo uso de acordes dissonantes, notas repetidas e prolongadas, com variações harmônicas e ambiências que imprimem um tom experimental a esse sub-gênero. São instalações sonoras e interlúdios mais do que composições tradicionais, onde importa mais as sensações despertadas do que conceitos tradicionais de harmonia e melodia. Influenciado por Eyehategod, Aphex Twin, Sunn O))), my bloody valentine, NEU!, John Zorn, Nadja, Painkiller e outros, o carioca Paulo Caetano o Bemônio, com Gustavo Matos, tocando sintetizador, bateria eletrônica, pedais, sampler e vocais. Em discos de uma ou duas faixas, cada uma com cerca de 25 minutos (“Ascoltare Durante Il Pranzo Dopo La Noia” e ““Opscurum”) o Bemônio explora o encontro entre o drone e o metal.

Ouça mais novidades no aplicativo da Oi FM.

quarta-feira

7

agosto 2013

0

COMMENTS

Conheça: De Leve

Written by , Posted in Música

DeLeve

Quem: De Leve
Ouça: “Largado”

Um dos rappers brasileiros mais influentes desse século, o niteroiense Ramon Moreno foi um dos fundadores do seminal coletivo Quinto Andar (pioneiro no uso a internet como meio de distribuição de suas própria músicas) antes de se lançar em carreira solo com o nome que fez sua fama: De Leve.

Sozinho fez tanto ou mais sucesso que o grupo, mantendo o humor ácido e o sarcasmo que tornam suas críticas sociais bem humoradas ainda mais agudas. A leveza (turum-tss!) do seu estilo ajudou a quebrar barreiras e levando o rapper a atingir um público maior.

Após lançar três discos lançados – o clássico “O Estilo Foda-se”, “Manifesto 1/2 171” e “De Love”, além de “Piratão” com o Quinto Andar – por volta de 2009 De Leve se afastou da música para cuidar do filho. Esse ano ele anunciou sua volta as atividades, prometendo trabalho novo para breve.

Ouça mais novidades no aplicativo da Oi FM.

quarta-feira

3

julho 2013

0

COMMENTS

Conheça: DJ Sants

Written by , Posted in Destaque, Música

Mais uma da série “Conheça”, parceria da Oi FM com OEsquema:

Quem: DJ Sants
Ouça: Erykah Badu, “The Healer” (Sants Remix)

Garoto prodígio da cena bass brasileira, o paulistano de Jundiaí, Diego Augusto dos Santos, de apenas 20 anos, vem fazendo chover pedra. Fã de drum and bass, Sants começou a produzir em 2007, quando tocava em festas na zona Leste de São Paulo.

As batidas de hip hop especiais, socadas por graves animalescos, podem tanto ser chapadas, pra ouvir de fone, quanto próximas ao trap, voltadas pra pista. Entre sua influências, ele cita os sons filtrados por selos como Hyperdub, Soulection e HW&W, kuduro, moobathon, ghettotech e zouk.

Suas escolhas de samples são mais ecléticas. Buscando ligações pessoais com cada som que resolve reprocessar, a lista de nomes é extensa, indo de Deodato a Red Hot Chilli Peppers, Lonnie Liston Smith a Cassiano, Hugh Maseketa, Hiroshi & Claudia e Yma Sumac a Novos Crioulos. É essa escolha pessoal que imprimem personalidade na sua interpretação num estilo de produção tão internacional quanto internacionalizado.

Sants acabou de lançar seu sexto EP, “Low Moods”. A qualidade segue em alta e o rapaz está apenas começando.

Ouça mais bandas no aplicativo da Oi FM.

quarta-feira

26

junho 2013

0

COMMENTS

Conheça: Wado

Written by , Posted in Música


Seguindo a série “Conheça”, parceria da Oi FM com OEsquema:

Quem: Wado
Ouça: “Vazio Tropical”

Com sete discos lançados (sem contar os dois com o Fino Coletivo), Wado não é exatamente uma novidade. Determinar o quanto ele é conhecido depende, claro, da perspectiva.

Seu disco mais recente, “Vazio Tropical”, acabou de ser lançado através a Rdio, onde pode ser escutado de graça. Produzido por Marcelo Camelo, com participações de Momo e Cícero, em “Vazio Tropical” tomou um caminho mais intimista, de arranjos mais simples (mas não simplificados), focado nas canções.

Nascido em Florianópolis e radicado em Maceió, Wado chamou atenção desde o primeiro disco. “Manifesto da Arte Periférica” mostrou o compositor talentoso que viria se confirmar nos disco seguintes. Sempre movimentando-se em diferentes direções, Wado transita pelo rock, funk, samba, eletrônica e MPB de maneira fluída. Um dos seus grandes trunfos é absorver e, sobretudo, reprocessar referências, sempre devolvendo algo com a sua própria marca.

No disco anterior, “Samba 808”, Wado catalisou suas muitas influências e interesses. Como que para sublinhar isso, e declaramente de olho em chegar a diversos públicos, ele convidou todos os amigos para participar. Estavam lá: Marcelo Camelo; Zeca Baleiro, Chico César, Curumin, Fabio Góes, Fernando Anittelli, André Abujamra e Alvinho Lancellotti. O disco repercutiu bastante, mais do que os dois anteriores em que explorou os caminhos eletrônicos, “Terceirod Mundo Festivo” e “Atlântico Negro”. Já respeitado como um dos grandes compositores de sua geração, Wado ainda não ficou famoso.

Em “Vazio Tropical” o foco foi nas canções, da produção do Camelo aos convidados Cícero e Momo, o disco traz Wado olhando para dentro, mais até do que antes. E é lá dentro – dele e dos fãs – que está o real tamanho do artista. Lá, Wado é um gigante.

Ouça mais bandas no aplicativo da Oi FM.

quarta-feira

5

junho 2013

1

COMMENTS

Conheça: Catacumba

Written by , Posted in Destaque, Música

Hoje começa uma parceria da Oi FM com OEsquema.

Na série “Conheça”, duas vezes por semana um dos blogs que fazem parte do OEsquema vai apresentar artistas e projetos que merecem atenção na rede da Oi FM e também sendo replicados aqui.

Na estreia apresento o Catacumba, que você já ouviu por aqui.

Nome:
Catacumba

Quem:
Luciano Oliveira

Ouça:

O que é:
Uma das metades do The Twelves, com João Miguel, Luciano conquistou o mundo com o remix de “I’m Not Gonna Teach Your Boyfriend How To Dance With You”, do Black Kids. O sucesso impulsionou outro remixes oficiais e não-oficiais da dupla de hits de nomes como Daft Punk, Two Door Cinema Club, Groove Armada, Fever Ray, M.I.A. e muitos outros, rendendo convite para mixar uma compilação para o selo francês Kitsuné, tocar na instituição inglesa BBC Radio 1 e no festival californiano Coachella.

Por enquanto, há apenas uma música, “Urubu”, lançada na coletênea Hy Brazil Vol 3. Dá pra perceber as influências de trilhas de compositores italianos do anos 60 e 70, como Ennio Morricone e Goblin, via um filtro tarantinesco, em que essas referências são atualizadas sem deixarem de ser escancaradamente o que são: reinterpretações.

Ouça mais novidades no aplicativo da Oi FM.

%d blogueiros gostam disto: