analógico Archive

sexta-feira

30

abril 2010

1

COMMENTS

CGI na munheca

Written by , Posted in Urbanidades

Tiração de onda esse clipe de “Grindin;”, do Nobody Beats The Drum, dirigido por Rogier van der Zwaag. Dica do Gross Murinho, um sujeito alheio a vida digital, me deixando sem ter para onde linkar.

segunda-feira

4

maio 2009

2

COMMENTS

segunda-feira

6

abril 2009

0

COMMENTS

quarta-feira

18

março 2009

1

COMMENTS

Papelaria

Written by , Posted in Hoje tem, Urbanidades

Mais uma vez, achei que já tivesse publicado isso. Então, pra garantir, segue outra vez o vídeo com o Google Maps de papel:

sexta-feira

26

setembro 2008

3

COMMENTS

O botão humanizador

Written by , Posted in Música


Um dos bateristas mais respeitados do mercado, Vinnie
Colaiutta gravou com todo mundo, de Herbie Hancock e
Jeff Beck a Megadeth e Sandy & Junior.

Fui numa Apple Store, estava tendo um workshop de Logic, programa de gravação, programação e edição de música e resolvi dar uma olhada.

O apresentador ia explicando o processo a medida que ia criando uma faixa. Depois que o sujeito adicionou uma linha de baixo via teclado, resolveu deixar o som mais real e apertou o botão “humanize”. Supostamente, essa função esquenta a gravação.

É um paradoxo e tanto um botão que pretente humanizar digitalmente uma gravação. É um tanto inútil também, pode-se dizer.

Se você pensar bem, poucas coisas são mais humanas do que um som robótico. Nada na natureza soa parecido com as máquinas inventadas pelos homens e os sons eletrônicos por elas produzidos são diretamente ligados a seus criadores.

Enquanto o computador busca soar humano, bateristas de técnica perfeita costumam receber elogios que os comparam a máquinas, como relógios e metrônomos. A execução de tempos perfeitos é tida como sobre humana, encontrando paralelo apenas nas máquinas.

Até o dia em que viraremos todos uma coisa só. Blip.

%d blogueiros gostam disto: