segunda-feira

25

junho 2012

0

COMMENTS

Transcultura #84: Mixtapes // Ann Street Soul Stirrers

Written by , Posted in Imprensa, Música

Meu texto da semana passada da coluna “Transcultura”, que publico todas as sextas no jornal O Globo:

Desenrolando a fita
Uma seleção de sites para montar mixtapes virtuais e compartilhar suas escolhas
por Bruno Natal

Quem viveu a época das fitas cassete lembra o prazer que era montar fitinhas com suas música favoritas, seleções para momentos especiais, para guardar ou para presentear alguém. A alegria de montar um repertório que se encaixasse exatamente em um dos lados da fita, sem sobras, era inversamente proporcional ao desespero de rebobinar os cassetes rodando as fitas com uma caneta no recreio, pra economizar pilha. As fitinhas (praticamente) se foram, e com elas todos os dilemas existenciais da montagem de uma fita perfeita. O gosto por fazer uma mixtape, porém, continua intacto e ainda mais rico na era digital. Existem diversos sites que permitem montar e compartilhar sua seleção musical perfeita, quase todos de alguma maneira inspirados no finado Muxtape. Diferentemente de serviços como Rdio, Grooveshark ou Spotify, grande parte deles não roda em celulares, não tem assinatura e utiliza músicas disponíveis em outras redes, como YouTube e Soundcloud, para criar o conteúdo. Escolha o seu e monte sua fitinha virtual:

1. Everyone’s Mixtape
Pegando emprestado o hábito de escutar música no YouTube, o site permite criar mixtapes simplesmente arrastando links de YouTube, Soundcloud ou Vimeo para uma caixinha de fita. Uma vez montada, ela pode ser compartilhada via link direto.

2. Drag On Tape
Além de utilizar músicas encontradas pela rede, com uma ferramenta muito mais robusta do que o Everyone’s Mixtape, o Drag On Tape também permite ao usuário editar mixtapes que encontra na página, podendo elaborar compilações próprias a partir de criações de outros usuários, remixando a mixtape.

3. Mixlr
Também utilizando músicas publicadas em outra rede, no caso o Soundcloud, a graça do Mixlr é criar uma seleção para ser ouvida em tempo real com os amigos, ao vivo, como no saudoso Turntable.FM, comentado aqui na coluna meses atrás.

4. Mixcloud
Bem focado em podcasts e sets mixados por DJs, o Mixcloud serve mais como plataforma para a hospedagem do que propriamente para a criação de mixtapes, embora também funcione dessa forma.

5. 8tracks
Além de mixtapes “curadas” por nomes como Rolling Stones e Pitchfork, o diferencial atual do 8tracks é ser um dos poucos serviços a ter um aplicativo para celular, permitindo escutar suas compilações em qualquer lugar e comprar diretamente as faixas de que mais gostar.

6. Mixtape.me e 7. Playlist
Ambos oferecem uma experiência parecida com o Grooveshark. Afinal, são os próprios usuários que disponibilizam as músicas diretamente na ferramenta. Na prática, funciona mais como uma rádio/discoteca on-line do que como um site para criar mixtapes.

Tchequirau

O grupo Ann Street Soul Stirrers, de Michigam e Los Angeles, fez uma versão matadora do clássico de Bobby Hebb de 1966, “Sunny” (cuja melodia foi utilizada por Leo Jaime em “Sonia”), com destaque para os arranjos de metal e o vozeirão de Antwaun Stanley.

Anúncios

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: