quarta-feira

14

maio 2003

3

COMMENTS

Tommy Guerrero

Written by , Posted in Música

montagem%20tommy%20guerrero.jpg

Esse aí da foto é o skatista Tommy Guerrero, que em seus áureos tempos de street pertenceu ao Bones Brigade, primeiro time da cultuada Powell Peralta, fundada pelo ex-Dog Town Stacey Peralta. Do lado direito da imagem é uma foto de um dos meus primeiro skates, com shape Tommy Guerrero.

Isso foi na segunda metade dos anos 80. Os anos passaram, os joelhos apodreceram e Guerrero trocou as rodinhas pela guitarra. O quadrado amarelo na montagem é a capa do seu penúltimo disco, o bacanão “Little bit of something”.

“Soul food Taqueria”, seu mais recente trabalho, saiu em abril. Claro que não por aqui, por enquanto só comprando online em saites gringos. É difícil achar até mp3 para baixar na rede. Buscas no Kazaa e SoulSeek das músicas de “Junk Collector”, seu primeiro EP, ou de qualquer um de seus disco, são praticamente inúteis. Pra matar a curiosidade o mais fácil é apelar para as amostras de 30 segundos da Amazon.com.

Além dos discos solo, Tommy Guerrero tem um lançado em parceria com Gadget, recheado de elementos de hip-hop e downtempo. Também assina um volume da série de compilações “Another late night”, da qual também participam artistas como Groove Armanda e Zero 7. Neste, além dos funkões anos 70, consta sua versão para “Come together”, dos Beatles.

Quando escutei o “Little bit of something” pela primeira vez não sabia de quem se tratava, só perguntei isso depois. Levei um susto quando o ouvi o nome. Na mesma hora lembrei do meu skate e, procurando na internet, descobri que se tratava da mesma pessoa. Curioso é que uma busca no Google retorna mais resultados do Tommy Guerrero músico do que do skatista.

O som, instrumental, é bem calmo, pra ouvir deitado ou como trilha pra bate-papos. Minimalista define bem. A guitarra tem uma levada soul/funkeada e faz interferências sobre uma base de bateria programada, com um ou outro elemento eletrônico para completar. Se não é nada demais, também não é nada de menos. Não reinventa nenhum gênero, porém soa sincero e cumpre bem sua proposta de criar climas.

Anúncios

Deixe uma resposta

3 Comments

Deixe uma resposta

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: