segunda-feira

27

janeiro 2014

1

COMMENTS

Grammy, uma auto-celebração positiva

Written by , Posted in Destaque, Música

paulmccartney_grammy2014_dancing

O Grammy de ontem deixou uma singela lição para a indústria da música brasileira.

Taylor Swift dançava sem parar enquanto Kendrick Lamar provava que uma inusitada parceria com o Imagine Dragons poderia dar muito certo – basta querer.

Paul McCartney, Steven Tyler, Yoko Ono – e todos convidados – cantavam e sorriam durante a apresentação do Daft Punk. Sem falar na quantidade de participações especiais.

São cenas banais, porém dizem muito sobre uma cena que se respeita, se frequenta (mesmo que via headphones) e, principalmente, se auto promove para o benefício de todos.

O fã da Taylor fica curioso sobre o Kendrick; o do Kendrick ouve e conhece o Imagine Dragons; os Beatlemanícos dão um pouco mais de valor por Daft Punk; e a molecada (bom, molecada já não sei, o prêmio é meio véio por natureza) fica curiosa e vai atrás do Stevie Wonder.

Uma festa dessas serve exatamente para isso, é da indústria para indústria, pura auto-celebração. Mesmo assim, nos eventos parecidos por aqui só da puxação de tapete, intriga e ego comendo solto. E os poucos que tentam gerar essa relação simbiótica acabam tomando na cabeça da patrulha estelar.

taylor swift grammy dancing kendrick

Anúncios

Deixe uma resposta

1 Comment

  1. olatz

Deixe uma resposta

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: