quarta-feira

20

abril 2016

COMMENTS

terça-feira

19

abril 2016

COMMENTS

“Vitória”

Written by , Posted in Urbanidades

micheltemer_vice

Lembro do quanto soava absurdo ouvir que, na época do golpe militar de 64, muita gente apoiava. Vivi pra ver eu mesmo outro golpe, dessa vez branco, ser aplaudido pelo povo.

Um vice-presidente, da mesma chapa, assistia a votação pela abertura do impeachment da presidenta sorrindo de felicidade com o caos que o beneficiará. Um congresso corrupto gargalhando e celebrando. Quero muito estar errado, mas em um ano essa Lava Jato vai estar lavando nem louça. Essa imagem é clássico instantâneo da história do Brasil.

Como disse outro dia,  o síndico do meu prédio está sob suspeita de ter feito umas manobras financeiras com a grana… Não temos certeza se foi ele mesmo, mas é melhor estancar a sangria. Decidimos na assembléia do condomínio colocar o cara do 501 como síndico, aquele banqueiro que responde processo por roubo. Depois a gente chama o miliciano que faz a segurança da rua pra tirar o banqueiro. Se precisar, a gente chama o trafica pra resolver o miliciano, se ele não quiser sair depois. O importante é mudar. Mesmo que seja pra pior.

Duvida? As notícias que começaram a pipocar no dia seguinte não são nada animadoras: “Cunha entrega o impeachment, e deve receber ‘anistia’ em troca,” “o Sen. Aloysio Nunes foi a Washington um dia depois da votação do impeachment“, “na semana do impeachment, 3 das 5 notícias mais compartilhadas no Facebook são falsas” e, pra fechar o escárnio, “após votar impeachment, deputados entram em feriado prolongado”.

Na imprensa internacional, a narrativa de veículos como os ingleses The Guardian e BBC, os americanos New York Times, Wall Street Journal e CNN, a portuguesa SIC apontam os interesses, motivações e incongruência por detrás do golpe de maneira que a própria imprensa brasileira, em grande parte, não faz.

E para aqueles que acreditam que esse é o começo da limpa, fique com essas belas palavras encontradas no Twitter. Falemos mais sobre “tem que cair todo mundo” no dia que  Cunha for absolvido (farei questão de relembrar no dia) ou houver 500 mil pessoa ou mais nas ruas, de verde e amarelo, pedindo a queda do Temer/Cunha (nesse caso, me convidem, pode ser que vá, de blusa da CBF e enrolado na bandeira do Brasil):

twitter_houseof.noshavejpg

segunda-feira

18

abril 2016

COMMENTS

Vem aí o acesso grátis a internet (e não se deve comemorar)

Written by , Posted in Digital

Netflix-onboard-wifi

Provedores e operadoras restringem o acesso a banda larga dos usuários para “combater” o uso do WhatsApp e Netflix (Vivo e GVT já começaram). A prática, tbm conhecida como traffic shaping, faz o acesso a algumas das principais plataformas digitais cair.

Para contra atacar, as principais empresas online do planeta oferecem acesso “gratuito” a internet (Facebook já faz isso em diversos países, Netflix oferece wifi exclusiva em alguns aeroportos dos EUA, Amazon.com idem), para que seus usuários continuem utilizando seu serviços sem restrições. O acesso a rede torna-se gratuito. “Viva! Finalmente!”.

Viva? Não há almoço grátis. As teles e cabos tentam recuar e, sendo tarde demais, acabam quebrando, pois agora o povo gostou do acesso grátis, mesmo com limitações (olha o traffic shaping aí de novo) e não quer mais pagar pelo serviço.

O acesso a internet é gratuito, mas agora tem dono. Se você acha que essas empresas já se impõe demais na rede, imagina quando puderem de fato escolherem quais sites você pode ou não acessar. Está achando muito não poder postar mamilos? Piora.

(Isso é apenas um ensaio sobre um cenário possível)

segunda-feira

18

abril 2016

COMMENTS

Paul Thomas Anderson dirigiu novo clipe do Radiohead

Written by , Posted in Música

Paul Thomas Anderson Radiohead URBe

O novo clipe do Radiohead foi dirigido por Paul Thomas Anderson. A informação, que até então era confidencial, foi divulgada no podcast For Crying Out Loud.

Stefanie Wilder-Taylor, uma das apresentadoras do programa, contou na última edição do programa que a produção do vídeo, incluindo o diretor, esteve em sua casa, no subúrbio de Los Angeles, para avisar a moça e aos demais vizinhos que estava sendo filmado um videoclipe nas redondezas. Wilder-Taylor ainda contou que lhe ofereceram 200 dólares para que filmassem dentro de sua casa. A proposta foi negada e a apresentadora não fez questão de guardar segredo, já que diz “não estar nem aí para a banda”.

Paul Thomas Anderson é conhecido por ter dirigido filmes famosos como “Boogie Nights”, “Magnólia” e “Sangue Negro”. O americano também já dirigiu alguns clipes da cantora Fiona Apple.

O Radiohead se prepara para lançar seu novo álbum este ano e já está escalado para tocar em diversos festivais que irão acontecer no meio do ano.

Via Fact.

 

sábado

16

abril 2016

COMMENTS

Chico Buarque e a internet (mais um capítulo)

Written by , Posted in Urbanidades

fb_chicobuarque_hoax

Levou dez anos, mas consegui: desmascarei Chico Buarque como uma fraude. Não, pera, é melhor não brincar com esse assunto. Piadas estão literalmente sendo levadas a sério e as coisas podem se confundir.

Produzi e dirigi dois documentários sobre Chico Buarque, “Desconstrução” (2006) e “Dia Voa” (2011). Paralelo as filmagens do segundo, realizei também um projeto online, Chico Bastidores, que revelava aos poucos os detalhes do disco “Chico” que viria a seguir, assim como os bastidores da gravação.

Corta para 2016. Se o projeto de 2011 já havia gerado um meme, a partir do vídeo em que Chico Buarque faz graça sobre os comentários odiosos a sua pessoa que leu na internet (e como foi divertido ver o trecho ser ressignificado tantas vezes!), o filme de 2006, lançado numa época em que as redes sociais ainda engatinhavam, tinha passado batido.

Isso até o país entrar em parafuso através da polarização pró e contra impeachment da presidenta Dilma Roussef. A direita raivosa pegou um trecho do doc, claramente uma piada, e transformou em uma “prova” sobre a falta de honestidade artística do Chico (a imagem que abre esse post é de um dos muitos posts repercutindo a “descoberta”. Assista o trecho em questão abaixo:

Seria hilário se não fosse trágico. Precisou o site de humor Sensacionalista falar sério para esclarecer a mentira. Pior que a manipulação rasteira que visa gerar ruído através da desinformação, é ver a quantidade de gente que acreditou e compartilhou – sem questionar e, muito provavelmente, sem sequer assistir o trecho do filme. Foi triste de ver.

E assim, o que poderia ser apenas mais uma piada sem graça na internet, serve tanto como exemplo da qualidade e do tom das informações manipuladas e cercadas de interesses que tem circulado pela rede num momento tão delicado do país, quanto de testemunho de como é fácil conduzir o pensamento de uma quantidade enorme de pessoas, que forma sua opinião de maneira rasa, muitas vezes até por ingenuidade, sem nem se dar conta disso.

Independente do resultado domingo, lembre-se que quem “ganhar” essa disputa vai ter conseguido isso através de um acordão. Ninguém ali vota pelo país, vota por agenda. É difícil, mas política é assim (e impeachment é uma questão política, não de justiça). O país seguirá adiante e nós teremos, mais do que nunca (porque é sempre é assim), que fazer nossa parte, todo dia, pra fazer disso aqui um lugar melhor.

O caldo vai continuar fervendo em fogo alto pelas próximas semanas e é sempre bom lembrar: muito cuidado com o que você lê, onde você se informa e como você forma sua opinião. Nesse fogo cruzado de informações, todo cuidado é muito pouco.